SA365 · Creative Business Partner

Menu
Criatividade na conexão entre usuário e marca

Criatividade na conexão entre usuário e marca

Acreditamos que a criatividade precisa caminhar lado a lado aos dados. Por isso, na SA365, o time de criação sempre está trabalhando em sincronia ao time de insights. A investigação sobre o contexto da marca, seus públicos e como eles se relacionam na internet se mostram fundamentais na hora de desenvolver campanhas e estratégias para nossos clientes. 

Dessa forma, entendemos que a criatividade é uma relação ampla e próxima, a qual exige cada vez mais a cooperação e aproximação de clientes e consumidores. Marcas precisam entender que o desafio é se conectar de forma mais sincera ao seu público, para terem essa diferenciação na hora de serem escolhidos em detrimento aos competidores. Para isso, é necessário entender o que e como os usuários de marcas e serviços consomem, quais os detalhes e profundidade com que se relacionam com as marcas, desmistificando esse desafio de aderência da mensagem ao público.

Recentemente, aprendemos que grande parte do público está mudando consideravelmente a sua forma de consumir conteúdo e fazer compras, o que enxuga algumas jornadas e torna os usuários mais adaptados ao consumo dentro do digital. Trabalhamos nosso novo mindset sobre transformar e adaptar as necessidades criativas (como produção, shooting, filmagem e pesquisas), de acordo com limitações atuais, e percebemos que velhos paradigmas estão dando lugar a novos processos, frentes e novos produtos que minimizam a necessidade de se estar presente de forma física.

Vale destacar que a criatividade e a tecnologia já vinham se aproximando de forma intensa, e que as mudanças no comportamento de marcas e consumidores devem acelerar esse processo ainda mais. Temas como realidade aumentada, machine learning e IOT devem girar cada vez mais próximos aos planejamentos e estratégias criativas. Assim, os times criativos terão como missão pavimentar a construção do relacionamento entre marca e usuário para a chegada do 5G, que contribuirá para uma mudança completa de relacionamento dos indivíduos com seus dispositivos e diminuirá a transição da experiência real e digital.

A tecnologia hoje é suficientemente capaz de suprir as necessidades da proximidade física quando utilizamos metodologias e processos criativos. Essa transição provocou a descoberta de melhores práticas que amenizam essa necessidade de distanciamento, e a solidez das experiências e jornadas digitais pode nos ajudar a entender os novos papéis do menor protagonismo das vitrines e portas para cima.